Paisagismo na Zona Oeste


Paisagismo na Zona Oeste

Paisagismo na Zona Oeste – Toke Verde

Paisagismo na Zona Oeste tem desigualdade na distribuição das praças públicas, que se concentram mais no alto de Pinheiros com 50 praças, perfazendo 57% da área da região, enquanto as 18 praças do Jardim Paulista, atingem apenas a marca dos 4%. Apesar da região de Pinheiros contar como uma das maiores áreas verdes e de lazer de São Paulo, com 5,6m² de áreas verdes por habitante, ainda não atinge o percentual de 8m²/habitante, recomendado pela Organização Mundial de Saúde.

Ao Paisagismo na Zona Oeste também foi contemplado com o programa “Zeladores de Praça”, que é uma parceria entre as secretarias do Verde e Meio Ambiente, do Trabalho e de Coordenação das Subprefeituras. Por ser inovador e de baixo custo, recebeu menção honrosa do Prêmio Boas Práticas em Sustentabilidade Ambiental Urbana.

O programa “Zeladores de Praças” tem objetivos socio-ambiental, porque leva em conta, tanto a preservação ambiental com limpeza e jardinagem, como a inclusão social, que são os principais objetivos do Paisagismo na Zona Oeste.

O programa seleciona pessoas desempregadas, em geral, acima de 40 anos de idade e com baixa escolaridade,contribuindo para promover a inserção dessas pessoas no mercado de trabalho, tanto pela capacitação como pela experiência profissional e de convívio adquirida pelos zeladores.

Outro exemplo de participação sustentável, no Paisagismo na Zona Oeste foi a de um shopping, que viu nas hortas uma maneira simples de reciclar os restos da praça de alimentação e enquadrar-se no Plano Nacional de Resíduos Sólidos, obrigando grandes empreendimentos a darem um fim sustentável a seu lixo. Na falta de espaço, a direção decidiu plantar no teto – que tem quase um hectare de área útil. A agricultura também se espalha por escolas, postos de saúde e terrenos particulares por toda a cidade.

Paisagismo na Zona Oeste tem como ícone na região de Pinheiros, uma das maiores praças do município, com mais de 30 mil m² e uma privilegiada vista, que atrai frequentadores de toda a cidade. Discute-se a possibilidade de transformar aesta praça em parque.

Um importante projeto para o Paisagismo na Zona Oeste foi o de regeneração de área degradada no local onde funcionou o Incinerador de Pinheiros.Depois de descontaminada a área, deu-se início á implantação do projeto da futura Praça Victor Civita, numa parceria entre a prefeitura de São Paulo, Grupo Abril, Grupo Itaú e Even Construtora e Incorporadora, sendo entregue á comunidade em 2008. Em abril de 2010, a Praça recebeu o VII Grande Prêmio de Arquitetura Corporativa na categoria Obras Públicas Green. No início de 2011, a Praça Victor Civita foi um dos finalistas do Prêmio GreenBest, no segmento arquitetura e construção.

Paisagismo na Zona Oeste conta também com alguns parques, entre eles, o Parque da Água Branca, criado em 1929. Ele conta com 137 mil m2 de área total, dos quais, oferece cerca de 80 mil m² de área verde, agregando valor ao Paisagismo na Zona Oeste.

Também, nesta região centro oeste temos o Parque da Aclimação, tombado pelo Patrimônio Histórico, Artístico e Arquitetônico em 1986, fazendo parte integrante do Paisagismo na Zona Oeste.

Este parque tem uma área próxima de 119 mil m², dos quais, 65 mil m² são vegetação implantada e 33 mil m² de lagos. O destaque deste parque para o Paisagismo na Zona Oeste é o extenso eucaliptal, também tombado pelo Patrimônio Histórico e Ambiental de S. Paulo, implantado pela iniciativa privada de Carlos José Botelho. Antes o local servia de “aclimatação” temporária para o gado trazido da Holanda, quando este parque era apenas o Jardim da Aclimação.

Carinho e dedicação fazem toda a difereça na realização do Paisagismo na Zona Oeste por este motivo a Toke Verde prioriza cada detalhe de seus projetos seja ele paisagismo em casa de campo,paisagismo em varandas ou mesmo na manuteção de jardim por isso confie na Toke Verde. Entre em contato!

+ Não existem comentários

Deixe o seu